Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

Atrações turísticas na Ilha de Paquetá.

Conheça alguns pontos turísticos na Ilha de Paquetá : Ponte da Saudade, Pedra da Moreninha, Pedra dos Namorados, Solar Del' Rey, Casa de José Bonifácio, Casa da Moreninha, Cemitério dos Pássaros, a Maria Gorda da Ilha de Paquetá, Capela de São Roque, e o Parque Darke de Mattos. Ponte da Saudade. Localização: Praia José Bonifácio. Conta à lenda que: o escravo João Saudade da nação Benguela todas as noites dirigia-se ao cais, onde rezava diariamente para reencontrar sua família que ficara na África. Trata-se de um píer por aonde chegavam os escravos africanos, após um período de quarentena na Ilha de Brocoió cuja lenda originou essa denominação. Canhão do Século XIX. Localização: Praia dos Tamoios, o canhão, tem uma placa que diz "Daqui este canhão saudava a chegada de D.João VI". O canhão foi encontrado próximo à Praça Bom Jesus. No entanto não está escrito na placa em que local era esse de onde se saudava o Imperador. Vale, no

A "Maria Gorda" da Ilha de Paquetá.

BAOBÁ. O Baobá é uma árvore que vive de três a seis mil anos, originária da África , onde é considerada sagrada. É a árvore nacional de Madagascar e o emblema nacional do Senegal. Representa preservação e é objeto de cultos religiosos. É citada pelo escritor francês Antoine de Saint Exupéry em seu mais famoso romance ‘ O Pequeno Príncipe ’. Bernard de Jussieu , médico e botânico francês (1699-1777), deu-lhe o nome Adansonia em homenagem a Michel Adanson (1727-1806), botânico e explorador conterrâneo, que primeiro a descreveu quando encontrada no Senegal. É uma árvore curiosa que chega a alcançar até 25 metros de altura com um tronco cujo diâmetro pode chegar a mais de 7 metros, com a capacidade de armazenar até 120.000 litros de água dentro de seu tronco. No Brasil , são poucos os exemplares de baobá , todos trazidos pelos sacerdotes africanos e plantados em locais específicos para o culto das religiões de seu continente de origem. Segundo o

Morro Pendura a Saia. Ilha de Paquetá.

Pendura a saia. A comunidade do "Pendura Saia" ocupa uma pequena parte do Morro do Vigário na parte sul da Ilha de Paquetá com entrada pela Praia Manoel Luís Hoje eu vou queimar o pé vou beber todas, nas biroscas do lugar. Disse-que-disse, deixa quem quiser falar Mostrando o "Pendura Saia" hoje vamos lembrar os precurssores que marcaram esse chão desde de Aniceto até os dias atuais. Dona Marcela, Dona Néia e várias figuras populares vivendo num cénário de cartão postal vislumbrando a baía de Guanabara, o Pão de açucar, o Cristo Redentor. Essa aquarela me seduz Essa força me conduz O mar, a Lua, o Sol, a Luz. Tá gostoso!!!. A galera da galhofa é fofóca, é rádio, é povo. Existe um sonho, uma esperança... nas crianças a brincar.... Parte da letra de um samba dos compositores Jorge Camburão e Sereno tendo como tema a comunidade paquetaense do " Pendura Saia "