Pular para o conteúdo principal

Área de Preservação Ambiental.

A ilha de Paquetá

localiza-se no interior nordeste da
baía de Guanabara,
na cidade do Rio de Janeiro, Brasil.

Imagem da Praia da Imbuca - Ilha de Paquetá

A principal forma de chegar à ilha é
através das barcas que partem da Praça XV.

A Ilha de Paquetá, com 1,2 quilômetro quadrado de área
e 8 quilômetros de perímetro. Em sua maior extensão,
da ponta do Lameirão à ponta da Imbuca, mede 2 316 metros e,
na menor, na ladeira do Vicente, aproximadamente 100 metros.
Em seu relevo, contam-se nove morros,
o mais elevado dos quais o morro do Vigário,
na cota de 69 metros acima do nível do mar.

A Ilha de Paquetá dista aproximadamente 17 quilômetros da
Praça 15 de Novembro, no Centro da cidade do Rio de Janeiro.

Constitui-se no Bairro de Paquetá,
um tradicional e pacato recanto turístico da cidade.

A Ilha de Paquetá encontra-se próximo
à Área de Preservação Ambiental de Guapimirim,
área de conservação de manguezais, fonte de vida marinha.
Essa proximidade, aliada ao fato de que a ilha se encontra
em uma área da baía com grande profundidade, no seu canal principal,
faz com que as águas das praias de Paquetá,
ricas em peixes, sejam constantemente renovadas.

Originalmente, a ilha era recoberta pela Mata Atlântica.
Com a colonização europeia, ao longo dos séculos,
foram sendo introduzidas espécies exógenas, particularmente árvores
frutíferas, palmeiras e flamboyants, destacando-se um exemplar de baobá
carinhosamente apelidado pela população de "Maria Gorda".
Essa vegetação oferece suporte a uma variedade
de espécies de aves silvestres, marinhas e migratórias.

Atribui-se ao cosmógrafo francês André Thevet,
integrante da expedição de Nicolas Durand de Villegagnon,
a descoberta da ilha pelos europeus, ainda em 1555,
quando da fundação da chamada França Antártica.
Na época, a ilha era habitada pelos
índios tamoios, também chamados tupinambás,
os quais se aliaram aos franceses
contra os colonizadores portugueses.

Na ilha, houve uma importante batalha
da guerra entre tupinambás e franceses, de um lado,
e portugueses e índios temiminós, de outro.
Na batalha, morreu o grande líder tupinambá Guaixará.

No contexto da campanha para a expulsão
definitiva dos franceses pelas forças portuguesas
comandadas por Estácio de Sá e da
fundação da cidade do Rio de Janeiro em 1565,
nesse mesmo ano a ilha de Paquetá foi doada,
sob a forma de duas sesmarias, a dois dos capitães portugueses:
a parte norte da ilha, atual bairro do Campo,
coube a Inácio de Bulhões,
e a parte sul, atual bairro da Ponte, a Fernão Valdez.

Fonte: Wikipedia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Horários das Barcas para Paquetá.

Horários das barcas para a Ilha de Paquetá.
Barcas e catamarãs que saem da
estação das barcas na Praça XV,
no centro da cidade do Rio de Janeiro,
em direção a estação das barcas da
Ilha de Paquetá e o preço das passagens. Barca em direção a Praça XV As viagens serão realizadas conforme a grade abaixo,
sendo importante ressaltar que somente trabalhadores
de serviços essenciais serão transportados.Horários das barcas e catamarãs:
Rio-Paquetá, Paquetá-Rio,
e o preço das passagens.Dias Úteis e Finais de semana.*Horários de carga.
Praça XV - Paquetá: Saída:
06:30h, 09:30h, 12:30h*, 15:30h, 18:30h, 21:20h.


Paquetá - Praça XV: Saída:
08:00h, 11:00h, 14:00h*, 17:00h, 20:00h, 23:00h


O preço das passagens das barcas e catamarãs
que fazem o trajeto Rio-Paquetá, Paquetá-Rio são:
De segunda a sexta.
Rio x Paquetá.......Tarifa: R$ 6,50 (unitário)
Paquetá x Rio.......Tarifa: R$ 6,50 (unitário)

Sábados, Domingos e Feriados
Rio x Paquetá.......Tarifa: R$ 6,50 (unitário)
Paquetá x Rio.......Tarifa: R$ 6,…

Pontos turísticos da Ilha de Paquetá.

Conheça os pontos turísticos da Ilha de Paquetá:
Ponte da Saudade, Pedra da Moreninha, Pedra dos Namorados,
Solar Del' Rey, Casa de José Bonifácio, Casa da Moreninha,
Cemitério dos Pássaros, a Maria Gorda da Ilha de Paquetá,
Capela de São Roque, e o Parque Darke de Mattos.Ponte da Saudade.
Conta à lenda que: Um negro todas as noites dirigia-se ao cais,
por aonde chegavam os escravos africanos,
após um período de quarentena na Ilha de Brocoió,
para implorar aos Orixás
o reencontro com sua família que foi deixada na África.

Imagem: Ponte da Saudade. Canhão do Século XIX - Praia dos Tamoios.
Localizado na Praia dos Tamoios,
o canhão, tem uma placa que diz
"Daqui este canhão saudava a chegada de D.João VI".
O canhão foi encontrado próximo à Praça Bom Jesus.
No entanto não está escrito na placa em que local
era esse de onde se saudava o Imperador.
Vale, no entanto, como memória das visitas de D.João VI à ilha.

imagem: Canhão do Século XIX na Praia dos Tamoios

Pedra da Moren…

Ilha de Paquetá, Rio de Janeiro.

A ilha de Paquetá
Localiza-se a aproximadamente 17 km
da Praça X, do Centro da Cidade do Rio de Janeiro,
está situada ao nordeste da Baía de Guanabara. Imagem: Praia dos Frades Como chegar: O acesso à Ilha de Paquetá é feito através de transporte marítimo.
Os passageiros são transportados por barcas e catamarãs
que atravessam a Baía de Guanabara.

Opções de transporte, passeios e diversão:Carros elétricos: Ponto Final entre frente a estação das barcas,
bem em frente a Igreja Bom Jesus do Monte.

Bicicletas Táxis (Ecotaxis): Pontos na Rua Furquim Werneck. Desde a esquina
com a Rua Pinheiro Freire até a estação das barcas

Bicicletas (aluguel): Pontos de aluguel nas Lojas da Rua Furquim Werneck.

Pedalinhos e Caiaques: Pontos de aluguel ao longo da Praia José Bonifácio
(antiga Praia da Guarda),
diversos modelos e preços.